Direção veicular e Deficiência Física

Este é o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do acadêmico do Thiago Biadola, intitulado “Produtos e Tecnologias de Assistência em Direção e Acessibilidade de Automóveis para o Deficiente Físico, Disponíveis no Mercado Curitibano”. O TCC permitiu a publicação de um Guia que foi elaborado para auxiliar no esclarecimento de possíveis dúvidas sobre como pessoas … Continue a ler Direção veicular e Deficiência Física

Medida de Independência Funcional – MIF

A Medida de Independência Funcional (MIF) é uma avaliação funcional com 18 itens nas áreas de cuidado pessoal, controle dos esfíncteres, mobilidade, comunicação e cognição-social. Ela foi projetada para mensurar o nível de independência do paciente em um contexto de enfermaria. A pontuação é feita ou por entrevista com o paciente e/ou cuidador, ou ainda pela  … Continue a ler Medida de Independência Funcional – MIF

Questionário de Qualidade de Vida SF-36

O SF-36 (Medical Outcomes Study 36 - Item Short -  Form Health Survey) é um instrumento genérico de avaliação da qualidade de vida, de fácil administração e compreensão. Consiste em um questionário multidimensional formado por 36 itens, englobados em 8 escalas ou domínios, que são: capacidade funcional, aspectos físicos, dor, estado geral da saúde, vitalidade, … Continue a ler Questionário de Qualidade de Vida SF-36

Escala de Tardieu

A Escala de Tardieu avalia a intensidade da reação muscular ao movimento passivo e devido às suas características métricas uma distinção mais clara entre os componentes neurológicos e os componentes ortopédicos presentes durante a realização do movimento passivo de uma articulação. O Objetivo da escala é medir a resistência apresentada em resposta ao teste do reflexo … Continue a ler Escala de Tardieu

Escala de Ashworth Modificada

A Escala de Ashworth é a mais utilizada para avaliação do tônus muscular em pacientes que apresentam disfunção do SNC. É uma escala qualitativa do grau de espasticidade, que é medida de acordo com a resistência oferecida em resposta ao reflexo de estiramento. Temos utilizado a escala tanto para avaliar a espasticidade quanto para monitorar … Continue a ler Escala de Ashworth Modificada

Inventário de Depressão de Beck

O Inventário de Depressão de Beck (Beck Depression Inventory, BDI, BDI-II) ou Escala de Depressão de Beck foi criado por Aaron Beck, e consiste em um questionário de auto-relato com 21 itens de múltipla escolha. É um dos instrumentos mais utilizados para medir a severidade de episódios depressivos. o BDI compreende 21 premissas referentes ao atual momento do sujeito que são quantificadas em uma … Continue a ler Inventário de Depressão de Beck

Avaliação Sensorial de Nottingham

A Avaliação Sensorial de Nottingham foi elaborada na Inglaterra, em 1991, por Lincoln et al., com o objetivo de identificar os déficits sensoriais em indivíduos pós-AVC e monitorar a sua recuperação. Trata-se de um instrumento de avaliação das modalidades sensoriais protopáticas e epicríticas, o qual revelou boa confiabilidade intra-examinador, porém pobre confiabilidade inter-examinador após avaliação de hemiparéticos. … Continue a ler Avaliação Sensorial de Nottingham

Escala de Equilíbrio de Berg

A Escala de Equilíbrio de Berg, também chamada Balance Scale (Berg e cols., 1992), compreende a avaliação de 14 tarefas relacionadas ao dia-a-dia, que envolvem o equilíbrio estático e dinâmico, tais como alcançar, girar, transferir-se, permanecer em pé e levantar-se. As tarefas são avaliadas por meio de observação do desempenho, com uma escala ordinal de … Continue a ler Escala de Equilíbrio de Berg

Escala de Lawton e Brody de AIVD

A Escala de Lawton e Brody de atividades instrumentais de vida diária possui oito atividades onde o sujeito será avaliado (7 na versão adaptada) de acordo com o seu desempenho e/ou participação. As atividades incluem o uso do telefone, o fazer compras, a preparação de refeições, o trabalho doméstico, o lavar roupa, a locomoção fora … Continue a ler Escala de Lawton e Brody de AIVD

Índice de Katz

O Índice de Katz (ou Katz Índex) avalia seis funções e atividades cotidianas, que são a alimentação, a continência, a transferência (locomoção), o toalete, o vestir e o banho. Sua contagem está baseada no desenvolvimento ontogenético de habilidade com cuidados pessoais. A escala é uma escala de três pontos (independência, assistência recebida, e dependência). A confiabilidade … Continue a ler Índice de Katz

Índice de Barthel

O Índice de Barthel abrange dez funções e atividades fundamentais no cotidiano: alimentar-se, banhar-se, pentear-se, vestir-se, controle intestinal, controle vesical, transferência para o vaso sanitário, transferência da cadeira para a cama, caminhar, e subri escadas. A contagem total vai de 0 a 100 pontos (independência total), em aumentos de 5 pontos. As funções são mensuradas … Continue a ler Índice de Barthel

Textos referência

Prezados, seguem os Links para textos que utilizamos como na Disciplina Processo de Terapia Ocupacional em Saúde Funcional II Medida de Independência Funcional - MIF: - MIF - MIF esquema dos níveis - Validação da MIF no Brasil Escala de Fugl Meyer - EFM: - Fugl-Meyer MS - LEAPS (Manual) Fugl-Meyer Instructions - Estudo de Confiabilidade … Continue a ler Textos referência